Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Curtas’ Category

image

Há tempos que meu caminho é feito de palavras e sonhos
Meu saldo bancário são as trilhas e memórias que carrego na mochila
E meu lar, refúgio essencial, é a presença invisível daqueles que me habitam
Por isso não me desespera becos sem saída nem quando a realidade me assalta
Faço as pazes com a ausência de bens, lanço fora a ânsia de ser bem sucedido
E sigo caminhando só, sem jamais experimentar solidão.

Read Full Post »

Me sinto estranho, como se possuído por mil demônios inquietos que sussurram idéias confusas na minha mente e me instigam a escrevê-las. O cansaço de muitas horas de trabalho geralmente me exauri do desejo de produzir, castrando-me.
Mas dessa vez é como se o mesmo esgotamento, talvez em nível mais elevado, estivesse aniquilando as defesas que me protegem e libertando meus pensamentos, normalmente encarcerados pela minha razão e moralismo, no edifício construído por anos com blocos feitos de religião, educação e valores.
Assim como as drogas provocam um estado fecundo para a criação, o cansaço está agindo no meu corpo, me desnorteando da realidade. Desfocado do cotidiano e do presídio de segurança máxima que me vigia, estou livre, faminto e relegado à própria sorte. Cambaleio para fora dos portões e enfrento o sol escaldante do terreno aberto. Alvo fácil de ser devorado por feras perigosas mas também em condições de presenciar o pouso de aves de rara beleza em meus ombros.

image

Read Full Post »

Para a maioria das cidades desse país de proporções extravagantes, São Paulo é de um gigantismo tão exacerbado que não se sabe onde começam as luzes e edifícios e onde terminam as ruas movimentadas…

Para a metrópole paulistana, o céu imenso de um outono ansioso é tão vasto e sem fim que a vaidosa pauliceia torna-se um vilarejo imperceptível, quase um grão de areia perdido no infinito sem fim…

Para minha ânsia por beleza e por aquilo que ainda não conheci, o céu imenso é apenas uma tela parcial da glória que um dia nos será revelada.

Crepúsculo ansioso

Read Full Post »

“Abra a janela pra mim,

deixa esse pedaço amarelo de tarde entrar.

Antes que a noite me arraste,

a noite me afaste pra outro lugar.”

Gerson Borges (da canção: Um lugar vago na mesa)

 

Read Full Post »

Lua Urbana

Imagem

Não há, nem deve existir luar como o do sertão. Nem solidão tão amena quanto aquela que se experimenta no escuro da noite sob o som dos grilos e corujas.
Mas há um luar diferente na cidade, nem por isso menos belo. Ele se apresenta concorrendo com o agito dos carros, enfiando-se entre os prédios e postes e disputando espaço entre torres iluminadas. Esse luar ressalta que há tantas estrelas frias caídas no chão da metrópole, como são tantos os corações solitários que vivem perdidos entre a multidão.

Read Full Post »

Da Amizade

Imagem

Nesse bosque aproveito o melhor da solidão. Há o silêncio, sem o constrangimento nem a expectativa de que façamos palavras e frases para dar sentido a nossa caminhada. Descansamos de justificar nossa existência.

Nele as árvores são testemunhas vivas de tudo aquilo que finca raízes na terra firme, mas só sobrevive lançando seus dedos finos para um céu abstrato. Sobrevive silenciosamente, voltadas para aquilo que não se pode tocar. Imaterial.

Há luzes do sol mescladas com sombras das folhas que dançam. Há o vento e seu percurso sem marcos nem rotas. Há liberdade.

Nessa solitude e silêncio abre-se um espaço no meu coração e sinto-me inteiro para compartilhar essa alegria serena, esse desejo de abraçar outra solidão que, por vezes, chamamos de amizade.

Read Full Post »

Meu desejo de te amar é maior que meu amor por ti. Pois o amor é pássaro livre, encantado. Se o aprisionarmos, ele perde suas asas douradas e adoece. Se o libertarmos, ele só virá quando quiser. Somos reféns dessa criatura incontrolável.

Mas no final, resta meu desejo. Minha força de vontade, que agarrado a ela sobrevivo, como os náufragos abraçados aos restos da embarcação.

É pelo desejo de te amar, que poderei te amar todos os dias…

Imagem

Read Full Post »

Older Posts »